Tudo sobre veículos & Cia.

José Carlos Couto

Publicitário e especialista em automobilismo com formação em Mecânica pelo SENAI-SP. Criador nos anos 90 da REVISTA FORA DE SÉRIE, primeira revista a tratar do mundo dos veículos fora de série. Lançou no mercado o JORNAL FOTOCLASSIFICADO, primeiro periódico no país com anúncios de veículos com fotos. É profundo conhecedor e estudioso de assuntos relacionados ao mundo dos automóveis e derivados da indústria automotiva.

Posso ficar com o pé apoiado no pedal de embreagem?

“Esquecer” o pé na embreagem é um péssimo hábito, pois aciona todo o sistema desnecessariamente, provocando desgaste de peças, como disco, platô e colar de embreagem antes do tempo.

Apesar de parecer ser mais um daqueles mitos sobre a manutenção automotiva. A prática errada abrevia a vida útil das peças de embreagem. Pode deixá-lo na rua sem conseguir engatar as marchas ou arrancar o carro e, como consequência, com um grande prejuízo no bolso.

DESGASTE PRECOCE.

Quando você fica com o pé no pedal, pressiona a embreagem, afasta o platô do disco, e promove o lixamento dele. Ao gerar esse desgaste prematuro do disco, o motorista irá causar o superaquecimento do sistema de embreagem, o que a médio ou curto prazo acarreta na quebra dele.

Se o motorista anda sempre pisando no pedal esquerdo, essa quebra da embreagem pode acontecer em pouquíssimo tempo, em torno de 5 mil a 10 mil quilômetros rodados, o que é muito inferior a vida útil regular da peça. “Hoje uma embreagem dura de 70 mil a 80 mil quilômetros tranquilamente. Em alguns casos, até mais.

QUANDO MENOS SE ESPERA

Em geral, o condutor notará a perda da embreagem com o carro parado. “O usuário pode não sentir nada enquanto está dirigindo. Mas quando o motorista tentar arrancar com o veículo parado, não conseguirá usar a embreagem”. Um dos indícios de desgaste é o pedal pesado e dificuldade para engatar as marchas. Os riscos de acidentes por perda da embreagem existem, mas são bem baixos, justamente por isso ocorrer com automóvel parado.

IDEAL É SEMPRE TROCAR O CONJUNTO

Quando se perde a embreagem do carro, e a solução é trocar toda ela. Não tente andar mais com o carro. O indicado é chamar um guincho e levar a uma oficina. As montadoras recomendam substituir o kit formado por platô, disco e rolamento, não trocar somente uma peça separadamente.

O desgaste de uma peça gera o desgaste das outras peças do sistema.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--