Cultura & Entretenimento

Destaque no The Voice em Portugal com MPB, cantor fecha turnê no Brasil

Nos dedos e na voz de Tiago Nacarato, Portugal redescobriu o Brasil, que reencontra a si mesmo na tradição do banquinho e violão.
Aos 28 anos, o português nascido no Porto, filho de pai e mãe paulistas, virou uma febre após se destacar na versão local do programa The Voice.
Foi há um ano, quando subiu ao palco no primeiro teste após dezenas de vozes similares a estrelas do pop, tais quais Ed Sheeran e Beyoncé -como na versão brasileira da atração-, e um ou outro eco de raiz lusitana, como o fado.
Em uma era de música pop de batidões meio eletrônicos e cantores que soam como computadores histéricos, Nacarato ousou entoar "Onde Anda Você", tema bossanovístico de Hermano Silva e Vinicius de Moraes, popularizada na parceria do poeta com Toquinho.
Não contente, somou a seu timbre vocal -entre Djavan e João Gilberto- um verossímil sotaque carioca, como na versão original.
"Só participei do The Voice porque a produção me convidou; não acredito que a música seja uma competição, e minha expectativa era de nem passar para a segunda fase", diz o português.
Mas passou. Poucos segundos canção adentro foram suficientes para os quatro jurados do show de calouros virarem suas cadeiras, desejando-o em seus times antes mesmo de verem seu rosto.
Nacarato não chegou à final, mas avançou até a última eliminatória, e as semanas de projeção em horário nobre mudaram sua vida. "Em vez de cinco pessoas que não estão a ouvir, hoje toco para 600, e elas pagam. Meu cachê subiu ...

Cafè Gosto Bom

... uns 1.000%", diverte-se.
As apresentações em barzinhos de quarta a domingo deram lugar a shows lotados em teatros e participações com estrelas do pop luso, como Salvador Sobral, primeiro português a vencer o Festival Eurovisão da Canção, em 2017.
Agora, o músico almeja alavancar sua fama também na antiga colônia, onde na semana passada se apresentou em Belo Horizonte, Fortaleza e Rio de Janeiro.
Prestes a encerrar sua primeira turnê brasileira –nesta quarta (24), no Theatro Net, em São Paulo, com um horário adicional após alta procura por ingressos–, Nacarato diz já ser reconhecido nas ruas e crê que exista um saudosismo oculto sob os escombros da cultura de massa de gêneros como o sertanejo e o funk.
"Sinto que as pessoas no Brasil sentem falta de uma personagem com uma linguagem mais profunda e poética, alguém que resgate tradições que andavam esquecidas", afirma o artista.
No show de 1h30, Nacarato apresenta cerca de 15 músicas, entre canções de sua autoria e clássicos da MPB, tais quais "Oceano", de Djavan, e "Diz que Fui por Aí", de Zé Keti (1921-1999), eternizada por Nara Leão (1942-1989). "Busco no baú das memórias: são coisas que meu pai tocava ao violão ou ouvia em casa", diz, orgulhoso da faceta intérprete.
Também o envaidece a oportunidade de conhecer artistas famosos, e, em alguns casos, de fixar parcerias com eles; foi assim com Miguel Araújo, em Portugal, e com Marcelo D2, Paulinho Moska e o grupo Natiruts, no Brasil.
Após jantar com Caetano Veloso, um de seus maiores ídolos, Nacarato agora sonha mais alto: quer conhecer João Gilberto. "Se isso acontecesse, dava pra morrer feliz!"

TIAGO NACARATO
ONDE Theatro Net SP - r. Olimpíadas, 360, piso térreo, Shopping Vila Olímpia, região sul, tel. 3448-5061
QUANDO Qua. (24): 19h e 21h
QUANTO Ingr.: R$ 50 a R$ 70, pelo site ingressorapido.com.br. 16 anos.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--