Cultura & Entretenimento

Desordem: emissoras de rádio e TV funcionam na mais completa irregularidade

No Brasil existe uma determinação constitucional que limita a 30% a participação de capital estrangeiro em empresas de comunicação, assim como reserva a brasileiros natos ou naturalizados há mais de dez anos, as suas responsabilidades administrativa e editorial.

Isso é lei. Até prova em contrário, há um total obedecimento a ela.

No entanto, o que se conhece como subconcessão ou venda de horários em emissoras de rádio e televisão é uma prática que se choca frontalmente com o que estabelece o Código Nacional de Comunicações. E quanto a isto o descumprimento é indecoroso.

Já se tornou impossível saber quantas emissoras já estão nas mãos de terceiros, tamanho o caos instalado.

O Ministério das Comunicações, a quem caberia estabelecer a ordem e a acabar com verdadeira bagunça que só se multiplica em todo o rádio, nas suas faixas AM e FM, e em uma boa maioria de TVs, simplesmente faz vistas grossas para o assunto.

A fiscalização é nenhuma. Não tem outra: ou se regulamenta a questão ou se coloca ordem no poleiro.

 

TV Tudo

 

Cada vez mais

 

Além da troca do noticiário de cada uma, está se intensificando ainda mais a participação de jornalistas da GloboNews na Globo e da Globo na GloboNews. Especialmente repórteres.

Nem tem porque ser diferente. São todos da mesma casa.

 

Olha que situação

 

Na quinta-feira, no programa “Gol, o Grande Momento do Futebol”, no BandSports, um fato dos mais desagradáveis.

No quadro “Que Fim Levou?”, nas brincadeiras que sempre faz, Milton Neves disse "taí o Ado, ex-Corinthians e que o nosso repórter Gustavo Berton diz ser o goleiro mais bonito do mundo". Berton foi demitido na terça. Programa gravado. Alguém poderia ter tirado na edição.

 

E o pior

 

Ainda em se tratando do mesmo repórter, Gustavo Berton, na terça-feira, ele participou de “Os Donos da Bola”.

Ao término do programa, foi informado da sua demissão na porta do estúdio. Legal, né?

 

Comédia

 

“O Outro Lado do Paraíso” tem revelado que passa longe da cabeça do Walcyr Carrasco, seu autor, abrir mão de determinadas nuances na sua novela.

O lado chanchada continuará sendo representado em vários momentos, especialmente por meio dos personagens de Eriberto Leão e Eliane Giardini.

(Eliane Giardini / crédito Globo/Raquel Cunha)

 

Mas tem uma coisa

 

A questão dos figurinos não figura e nem pode figurar entre as principais qualidades de “O Outro Lado do Paraíso”.

São muitos os erros apresentados e, todos, os mais desagradáveis. Na boate, por exemplo, mesmo com uma costureira de plantão, a variação de roupas é quase nenhuma. Bianca Bin, como outro caso, está pronta pro baile em toda cena. E, assim, como uma boa maioria.

 

Ainda não dá

 

Copiar notícias desta coluna, deitar e rolar sobre elas, inclusive dar asas à imaginação, é uma prática que há muito tempo deixou de incomodar. O tempo nos ensinou a conviver com isso.

Porém, Ctrl C e Ctrl V, chupinhar inteira e colocar o próprio nome embaixo não dá. É um pouco demais.

 

Ir e vir

 

Bem ao contrário do passado, quando prevaleciam impedimentos de parte a parte, hoje Record e Globo, principalmente, não fazem mais restrições em contratar atores que trabalharam na concorrente.

O profissionalismo, felizmente, se sobrepôs às questões menores.

 

Duas opções

 

A Jovem Pan trabalha com duas alternativas caso venha a acertar a contratação de William Waack.

Uma, colocá-lo em “Os Pingos nos is”, ou outra como novo âncora do “Jornal da Manhã”. O problema é que a conversa está meio travada.

 

Jeito diferente

 

Ao contrário de outros carnavais, desta vez, em Salvador, Claudia Leitte vai trocar o salto alto por tênis.

É a primeira vez que isto vai acontecer. Para ficar mais de seis horas se apresentando, sentiu como necessário incorporar novo tipo de calçado ao figurino.

 

Desfalque

 

A grande expectativa, em se tratando do Carnaval de Salvador, é que este será, depois de muitos anos, o primeiro sem a presença de Ivete Sangalo.

Há uma grande expectativa em torno disso, até porque ela sempre foi responsável pelos picos de audiência, na Band ou SBT, durante suas passagens.

 

Se deu bem

 

O Fox Sports conseguiu a liderança entre os canais fechados com a transmissão de Rennes x Paris Saint Germain. De acordo com o Ibope, impacto de cerca de 660 mil pessoas. Foi a estreia da equipe de Neymar na Copa da França.

O próximo jogo, pela mesma competição, será contra o Guingamp, dia 23, 5 da tarde.

 

Bate – Rebate

 

  • Os telejornais da Globo no Rio irão apresentar nova identidade visual ainda este mês...
  • O “Bom Dia”, o “RJTV 1ª edição” e o “RJTV 2ª edição” exibirão suas marcas, vinhetas de abertura e arte totalmente repaginadas...
  • ... O processo que já foi implementado em São Paulo e Minas agora chega ao Rio...
  • ... Depois será a vez do Recife e Distrito Federal.
  • Gustavo Berton, que deixou o esporte da Band, já apostou em outro caminho...
  • ... Em parceria com a mulher, a repórter e apresentadora Carol Aguaidas, do SBT, ele está com um canal de crossfit na internet.
  • De levezinho, sem forçar a natureza, o SBT passará a usar com mais frequência os apresentadores Cassius Zeilmann e Daniel Adjuto no “SBT Brasil”...
  • ... Evidente que só nas folgas ou férias do titular Carlos Nascimento.
  • Discretamente o SBT parece que sumiu com o “Caldeirão da Sorte”...
  • ... Foi verificado que as suas entradas, muitas vezes de até 2 minutos, faziam a audiência cair de bico.

 

C´est fini

 

Gugu Liberato passou toda essa semana no Brasil e o que se tem como notícia é que houve uma aproximação importante com a Record.

Um novo compromisso está em vias de ser assinado, para, além do “Power Couple”, ele ser o apresentador de um outro programa.

 

Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--