Domingo, 11 de Abril de 2021 07:47
45 99954 3000
Geral Espiritualidade

O Foco Purificado dos Pensamentos

A chave da paz de alma

09/01/2021 09h56 Atualizada há 7 dias
348
Por: Roberto C. P. Junior Fonte: O Dia Sem Amanhã
O Foco Purificado dos Pensamentos

Quem já procurou compreender o funcionamento das leis universais, seguramente chegou a conhecer o papel crucial que os pensamentos desempenham na formação do destino. E quem reconheceu a importância deles, certamente procurou também esforçar-se em emitir somente pensamentos puros. O grau desse reconhecimento, porém, é muito variável. Está em direta proporção com o esforço em manter a pureza dos pensamentos em todos os aspectos da vida, sem nunca se desviar por nada.

Na Mensagem do Graal de Abdruschin, o livro Na Luz da Verdade, aparece a seguinte exortação em algumas das dissertações que compõem a obra: “Conservai puro o foco dos vossos pensamentos, com isso estabelecereis a paz e sereis felizes!”

O foco dos pensamentos a que Abdruschin se refere é a vontade interior do ser humano, a vontade intuitiva ou espiritual. Se essa vontade for conservada pura, então os pensamentos se moldarão de acordo, sem nenhum artificialismo. É algo bem diferente de tentar manter “pensamentos positivos” a qualquer preço, de modo antinatural, com intenso esforço mental. Esse tipo de esforço pouco proveito trará ao indivíduo. Se a sua vontade interior já não estiver muito bem purificada, então os pensamentos verdadeiros, isto é, com força anímica, se moldarão segundo essa vontade impura, sendo, portanto, igualmente impuros.

Um dos efeitos da vontade conservada pura é trazer ao gerador a verdadeira paz de alma. E os pensamentos que daí se desenvolvem trazem, na reciprocidade, alegria e felicidade. Abdruschin reitera especialmente em sua Mensagem do Graal: “A base para a formação de uma nova humanidade reside nesta única frase que já não podeis nem deveis contornar: Conservai puro o foco dos vossos pensamentos!” Um ensinamento simples, tão simples, e ao mesmo tempo tão poderoso e incisivo para a formação das contingências da vida humana, do destino de cada um...

Observe-se que não há nenhuma exceção nessa exortação. Abdruschin não diz que em determinados casos, de aparentes injustiças, estamos liberados para gerar maus pensamentos. Não. Aliás, do ponto de vista das leis naturais, muito do que consideramos injustiça não o é absolutamente. Na verdade, a quase totalidade disso. Uma ou outra pessoa, por exemplo, pode tornar-se o instrumento para fazer retornar a nós mesmos aquilo que de errado fizemos em relação a outrem, em tempos passados. É apenas mais um modo de atuação da Lei da Reciprocidade. Contudo, se numa tal situação de retorno cármico a nossa vontade interior se inclinar para o lado errado, se permitirmos brotar qualquer coisa negativa em nosso íntimo, seja inconformismo ou revolta, rejeição ou raiva, mágoa ou ressentimento, então os pensamentos decorrentes dessa vontade torcida serão igualmente maus, e o nosso destino se moldará de acordo. Como o foco dos pensamentos não foi conservado puro, receberemos então, infalivelmente, dolorosos efeitos recíprocos no futuro. Tudo muito simples.

E no caso de sermos atingidos por alguma injustiça real? Se eventualmente isso acontecer, seja por ignorância ou incompreensão de um nosso semelhante, de falta de visão ou de promessas não cumpridas, de confusão entre sentimentos e intuição, não importa, mesmo assim o foco dos nossos pensamentos – a nossa vontade interior – tem de se conservar pura. Mesmo nesses casos, e especialmente nesses! Sempre. A causa não é o mais relevante aqui, e sim como nos portamos em relação ao que nos atinge. Pode-se perfeitamente reagir a uma injustiça qualquer com serenidade, bom senso e eficácia, sem ser preciso gerar maus pensamentos ou maus sentimentos.

Não se deve alimentar nenhum sentimento negativo a quem nos prejudicou de alguma forma, consciente ou inconscientemente. A própria atuação das leis universais cuidará de colocar tudo em seu devido lugar. Não é nosso papel agir como justiceiros aí, como coadjuvantes na atuação dessas leis. Elas se efetivam automaticamente, sem nenhuma “ajuda” de quem quer que seja, com a mais perfeita justiça, como só é possível nas leis divinas.

“Conservai puro o foco dos vossos pensamentos, com isso estabelecereis a paz e sereis felizes!”

Essa é a chave para a paz e a alegria, para a verdadeira felicidade e a ascensão espiritual. Feliz daquele que em tempo certo reconhecer a profundidade desse ensinamento e pautar a sua vida irrestritamente de acordo.

Roberto C. P. Junior
@robpucci

(Conheça as obras publicadas pela Ordem do Graal na Terra.

Este post em áudio.
____________________________

Confira os posts desta página já convertidos em áudio acessando as plataformas a seguir:

→ YouTube: bit.ly/YT-ODSA

→ SoundCloud: bit.ly/Sound-ODSA

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
O Dia Sem Amanhã
Sobre O Dia Sem Amanhã
Roberto C. P. Junior é espiritualista, mestre em ciências, membro da Academia de Letras e Artes de Portugal e autor de seis obras, dentre as quais: O Dia Sem Amanhã, O Filho do Homem na Terra e Jesus Ensina as Leis da Criação, todas publicadas pela Ordem do Graal na Terra, da qual é membro –> bit.ly/livros-OGT. É responsável pela página "O Dia Sem Amanhã" no Facebook, pelo blog odsa.com.br e canal bit.ly/ODSA-YT.
Cafelândia - PR
Atualizado às 07h45 - Fonte: Climatempo
17°
Poucas nuvens

Mín. 17° Máx. 33°

17° Sensação
18.4 km/h Vento
50.5% Umidade do ar
90% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (12/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 31°

Sol e Chuva
Terça (13/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 30°

Sol e Chuva
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias