Quarta, 14 de Abril de 2021 05:00
45 99954 3000
Geral Espiritualidade

Ambientalismo e Amor à Natureza

Nem todo ambientalista é amante da Natureza

31/01/2021 12h28 Atualizada há 1 semana
494
Por: Roberto C. P. Junior Fonte: O Dia Sem Amanhã
Ambientalismo e Amor à Natureza

Dois conceitos diferentes hoje em dia, quando deveriam ser um só. A diferença é dada pelo egoísmo da criatura humana. Não daquelas que nunca se importaram com o meio ambiente e os animais, e que até fazem questão de demonstrar isso de todas as maneiras. Essas nem entram em conta. Egoísmo de quem se diz preocupado com as questões ambientais. Pois nem todo ambientalista possui verdadeiro amor à Natureza. Na verdade, só uma minoria, seguramente. 

Somente aquele que ama a Natureza de todo coração, sem cálculos interesseiros, é efetivamente um preservacionista de raiz. Ele busca proteger a Natureza e seus seres porque os ama, porque deseja ser um administrador leal do maravilhoso mundo a ele confiado para seu desenvolvimento espiritual. Essa é a sua preocupação, é isso que o move. Nada a ver com ambientalistas de primeira hora. 

Bem curioso, aliás, esse súbito empenho ambientalista mundial, tão estrepitoso quanto desenfreado. Como que despertado de um sono milenar, o maior depredador da Natureza de todos os tempos – o Homo dito “sapiens”, tornou-se de repente um aguerrido ambientalista. Num piscar de olhos do tempo geológico, legiões de indivíduos se insurgem agora pela preservação das matas e proteção da fauna, denunciam o aquecimento global, lutam pela biodiversidade, prenunciam catástrofes climáticas avassaladoras. 

Amor à Natureza? Não, nem perto. Amor a si mesmo, amor ao próprio ser humano. Receio de que sua espécie possa sofrer consequências inimagináveis se a devastação ambiental continuar. Apreensão com a possível escassez de água e de alimentos. Preocupação de que o extermínio das abelhas o sacuda perigosamente do trono de rei da cadeia alimentar. Inquietação com o futuro de seus descendentes. Aflição com as consequências econômicas do aumento de alguns tantos graus na temperatura média. 

As catástrofes climáticas não vão diminuir. Não vão atenuar, independentemente do quanto se consiga cortar dos famosos gases do efeito estufa. Não poderão ser mitigadas com nenhuma ação humana. Vão continuar crescendo, tanto em intensidade como em quantidade, assim como as demais catástrofes naturais, porque constituem elas um dos muitos efeitos recíprocos que retornam no tempo atual para a humanidade, afastada de seu Criador já desde milênios. A inflexível Lei da Reciprocidade age sempre com milimétrica justiça e alcança tudo e todos indistintamente: indivíduos, comunidades, povos, a raça humana inteira. Toda e qualquer ilusão na capacidade humana de abrandar os eventos naturais globais se desfará em nada. 

Feliz daquele que, pleno de humildade e gratidão, e mediante legítimo amor à Natureza e suas criaturas, ainda puder reconquistar a confiança e a benevolência dos enteais - os seres da Natureza. Isso conseguirá aquele que fizer uso do coração, não do cérebro. 

Roberto C. P. Junior

@robpucci

(Conheça as obras publicadas pela
Ordem do Graal na Terra.)

Este post em áudio.

___________________________

Confira os posts desta página já convertidos em áudio acessando as plataformas a seguir:

→ YouTube: bit.ly/YT-ODSA

→ SoundCloud: bit.ly/Sound-ODSA

 

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
O Dia Sem Amanhã
Sobre O Dia Sem Amanhã
Roberto C. P. Junior é espiritualista, mestre em ciências, membro da Academia de Letras e Artes de Portugal e autor de seis obras, dentre as quais: O Dia Sem Amanhã, O Filho do Homem na Terra e Jesus Ensina as Leis da Criação, todas publicadas pela Ordem do Graal na Terra, da qual é membro –> bit.ly/livros-OGT. É responsável pela página "O Dia Sem Amanhã" no Facebook, pelo blog odsa.com.br e canal bit.ly/ODSA-YT.
Cafelândia - PR
Atualizado às 04h53 - Fonte: Climatempo
19°
Muitas nuvens

Mín. 18° Máx. 30°

19° Sensação
12.4 km/h Vento
87.1% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (15/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Sexta (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias