Quarta, 22 de Setembro de 2021
25°

Poucas nuvens

Cafelândia - PR

Variedade Meio Ambiente

“Fake news” da natureza salva pássaros da extinção

Quando começamos a trabalhar na ideia há dez anos, parecia um pouco louco.

13/03/2021 às 11h05 Atualizada em 15/03/2021 às 12h30
Por: Giovanna Trevelin Fonte: AGROLINK - Leonardo Gottems
Compartilhe:
foto: Pixabay
foto: Pixabay

Um novo estudo, publicado pela The Conversation, mostrou como a propagação de uma forma de notícia falsa pode ser implementada para ajudar a salvar a vida selvagem vulnerável. “Protegemos aves costeiras ameaçadas de extinção ao espalhar informações incorretas, na forma de odores de pássaros, para enganar os predadores. Isso ajudou a reduzir o número de pássaros perdidos, sem usar força letal.  

Para ser honesto, quando começamos a trabalhar na ideia há dez anos, parecia um pouco louco. Mas depois de ver como as notícias falsas afetam as mentes de humanos e animais, agora faz todo o sentido”, dizem Peter Banks e Catherine Price, autores do texto. 

Predadores introduzidos ou "alienígenas" são espécies como ratos, gatos e raposas, que entraram em novos ambientes e mataram a vida selvagem local. Se as espécies locais não evoluíram com esses predadores e, portanto, aprenderam a evitá-los ou expulsá-los, o dano pode ser devastador. Predadores alienígenas têm muito mais impacto do que predadores nativos e são um importante fator de  extinção. Só na  Austrália, os gatos ameaçam a sobrevivência de mais de 120 espécies listadas, enquanto as raposas ameaçam 95 espécies. No Pacífico Sul, a ameaça é  ainda maior. 

“Mas matar predadores é uma ferramenta contundente e frequentemente ineficaz. Muitas vezes, as técnicas de controle como isca, captura e tiro não podem reduzir o número de predadores o suficiente para proteger a presa vulnerável. Em outras circunstâncias, o controle letal pode não ser possível ou socialmente aceitável. Isso pode ocorrer quando o predador problemático é uma espécie nativa (como as raposas no Reino Unido) ou quando predadores exóticos, como javalis, também são um  recurso alimentar  para a população local”, concluem. 

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias