Quarta, 14 de Abril de 2021 05:34
45 99954 3000
Agronews Pecuária

Período de chuvas é propício para infecções em bovinos

O descuido com a sanidade dos bovinos pode ter custo alto para o pecuarista: para cada dia de tratamento, perde-se um dia de produção

24/03/2021 22h16
208
Por: Kelly Rocha Fonte: Texto Assessoria
Texto Assessoria
Texto Assessoria

As águas de março que fecham o verão também trazem grande preocupação para os pecuaristas – especialmente do Brasil Central. Nesse período chuvoso, os bovinos estão sujeitos a diversas infecções, como diarreias, infecções de casco e pneumonia. Essas enfermidades proporcionam consideráveis prejuízos aos criadores, tendo em vista que reduzem o potencial produtivo dos animais e, em alguns casos, podem ser fatais, principalmente em animais jovens.

"Nessa época do ano, as pododermatites (doenças de casco) chegam a afetar 6 em cada 10 bovinos no país", informa Antônio Coutinho, gerente de produtos para animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal. "A diarreia, especialmente em bezerros, também é fator de atenção, pois pode causar retardo no crescimento e até a morte dos animais ainda jovens."

O descuido com a sanidade dos bovinos pode ter custo alto para o pecuarista: para cada dia de tratamento, perde-se um dia de produção – seja em ganho de peso (pecuária de corte) ou em produção de leite (vacas leiteiras). "É preciso estar atento a soluções de ação rápida e eficaz, que ajudem a minimizar as perdas e a potencializar a saúde do rebanho, para que se alcance seu máximo potencial produtivo", reforça Coutinho.

Uma das mais eficazes soluções para tratar as infecções é a associação de antibióticos com anti-inflamatórios, combinação que possibilita a rápida recuperação dos animais. Antônio Coutinho explica que essa associação oferece segurança e agilidade no tratamento, fazendo com que o animal doente retorne rapidamente ao processo normal de produção leiteira ou de ganho de peso nos bovinos de corte.

"É essencial que os pecuaristas escolham soluções que exijam menos manejo e tenham maior facilidade de aplicação, além de eficiência. A baixa carência é indispensável, especialmente para os animais de corte em terminação e para as vacas de leite em produção, e garante tranquilidade em relação ao produto final, transferindo seus benefícios também à segurança alimentar", ressalta o gerente da Vetoquinol.

Em seu portfólio, a Vetoquinol oferece aos pecuaristas uma linha completa de soluções eficazes para combater os processos infecciosos dos bovinos, como AcurA® Max. O medicamento, que associa o anti-inflamatório meloxican e o antibiótico ceftiofur, é ideal para a rápida recuperação dos animais tratados, além de ter elevado índice de eficácia.

"AcurA Max é um produto que pecuaristas, vaqueiros e peões devem ter na farmácia da fazenda para aplicá-lo assim que notar qualquer sinal de infecção nos bovinos, como febre, perda de peso ou diarreia – sempre após separar o animal doente dos demais", destaca Coutinho. "Com fácil aplicação e dose única, o medicamento tem quatro anos de validade e baixa carência", complementa.

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
 
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cafelândia - PR
Atualizado às 05h33 - Fonte: Climatempo
18°
Muitas nuvens

Mín. 18° Máx. 30°

18° Sensação
12.4 km/h Vento
87.1% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (15/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Sexta (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias