Domingo, 01 de Agosto de 2021 01:50
45 99954 3000
Mulheres Plurais Utilidade Pública

Equidade de gênero é essencial para acabar com assédio no trabalho

O local de trabalho, infelizmente, reproduz o que as mulheres vivenciam diariamente na sociedade: diversas situações de violência e preconceito que acontecem, simplesmente, pelo fato de elas serem mulheres.

01/04/2021 16h33 Atualizada há 4 meses
314
Por: Giovanna Trevelin Fonte: Jangada Consultoria de Comunicação
foto: pixabay
foto: pixabay

Após perda temporária do mandato, por 119 dias, a decisão sobre a punição ao deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) no caso de assédio contra a colega Isa Penna (PSOL) que aconteceu em dezembro de 2020, no Plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), pode chegar a um desfecho nesta quinta-feira (1º), durante sessão extraordinária na Casa.

Infelizmente, Isa Penna não foi a primeira - e não será a última - mulher a sofrer assédio em seu ambiente de trabalho. O crime de importunação sexual, que prevê de um a cinco anos de reclusão, não acontece somente na política, mas também no meio corporativo. As mulheres representam menor número no mercado de trabalho, mas são a maioria das vítimas de violência e assédio nas empresas, segundo pesquisa do Instituto Patrícia Galvão. 

O local de trabalho, infelizmente, reproduz o que elas vivenciam diariamente na sociedade: diversas situações de violência e preconceito que acontecem, simplesmente, pelo fato de elas serem mulheres.

Comentando sobre o assunto, Flávia Mello, feminista e especialista no debate da equidade de gênero no mercado de trabalho, aborda a problemática que a desigualdade de gênero proporciona. O fato da grande maioria das mulheres enxergarem seus ofícios como um elemento de construção fundamental em suas identidades faz com que elas acabem suportando muitas situações de abuso e assédio. 

"Sabemos que esse é um problema no Brasil, mas nem sempre analisamos a dimensão disso. O assédio - seja moral, psicológico, verbal ou sexual - é muito mais comum nos ambientes do que pensamos, e levam muitas mulheres a pedirem demissão. Além de ter impacto direto no emocional (como depressão e transtorno de estresse pós-traumático) e na condição financeira, as consequências de sofrer qualquer tipo de assédio no trabalho incluem: menos oportunidades de desenvolvimento de carreira, menos opções de emprego e, na maior parte das vezes, abandono do mercado de trabalho", diz.


Flávia Mello

Com mais de 10 anos de experiência nas áreas de vendas e publicidade, Flávia trabalhou em empresas como Uber e Facebook, além de grandes agências de digital. É investidora e mentora de empresas fundadas por mulheres que estejam desenvolvendo soluções para equidade de gênero, entre elas: SafeSpace, Oya, HerMoney, Todas e The Feminist Tea. Apresentou por um ano o podcast Familia Feminista, disponível nas principais plataformas de streaming.

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
Telegram: https://t.me/jinteg

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cafelândia - PR
Atualizado às 01h49 - Fonte: Climatempo
12°
Muitas nuvens

Mín. 11° Máx. 22°

12° Sensação
15.3 km/h Vento
71.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (02/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 23°

Sol com algumas nuvens
Terça (03/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 11° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias