Sábado, 15 de Maio de 2021 21:51
45 99954 3000
Dólar comercial R$ 5,27 -0.8%
Euro R$ 6,4 -0.28%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.83%
Bitcoin R$ 263.511,55 -5.252%
Bovespa 121.871,71 pontos +0.97%
Economia Privatização

Fim do BB como banco público vai afetar toda a população brasileira

Em 2003, o setor privado detinha apenas 5,6% das ações do BB. Atualmente, a composição acionária revela que a participação da iniciativa privada avançou para 49.6%.

14/04/2021 10h01 Atualizada há 1 mês
162
Por: Giovanna Trevelin Fonte: Boletim Tadeu Veneri
Foto: Fachada do Banco do Brasil em Brasilia. Foto: Sérgio Lima/Poder360
Foto: Fachada do Banco do Brasil em Brasilia. Foto: Sérgio Lima/Poder360

O debate realizado em audiência pública remota na manhã de ontem (13) mostrou que a chamada reestruturação do Banco do Brasil nada mais é do que o desmonte da instituição em todo o país para abrir espaço ao capital financeiro que vai suprimindo o poder do Estado. Em 2003, o setor privado detinha apenas 5,6% das ações do BB. Atualmente, a composição acionária revela que a participação da iniciativa privada avançou para 49.6%.

A comparação foi feita pelo ex-senador Roberto Requião, um dos participantes da audiência organizada pelo deputado estadual Tadeu Veneri e Fetec do Paraná com a participação de dirigentes de entidades e de sindicatos bancários de todo o Estado. O papel do Banco do Brasil como sustentáculo da economia, sobretudo da agricultura familiar e das micro, pequenas e médias empresas foi destacado pelo representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (Contraf-CUT), João Fukunaga. Ele citou que em 2020, o BB concedeu R$ 6,9 bilhões em créditos para estas empresas, proporcionando sobrevida aos pequenos e médios negócios durante a pandemia de coronavírus no ano passado.

A Caixa Econômica Federal (CEF) e o Banco do Brasil respondem por 56% de todos os financiamentos do Programa de Crédito à Pequenas e Microempresas (PROANMPE) entre 46 bancos, de acordo com levantamento do Sebrae, apresentado na audiência.

O deputado Tadeu Veneri defendeu a necessidade de campanhas de esclarecimento ao público e aos funcionários do banco sobre o impacto da redução do papel do Banco do Brasil na economia e na vida da população. “Nós precisamos levar as informações ao público para que haja uma compreensão do desastre que será desencadeado com o fim do Banco do Brasil como banco público”, afirmou.

O presidente da Federação dos Trabalhadores das Empresas de Crédito no Paraná (Fetec), Dionísio Schmidt, destacou que a organização das lideranças sindicais e políticas é fundamental para deter o processo de destruição do caráter público do banco. “A sociedade brasileira está pagando um custo muito alto pela opção que fez nas eleições”, disse o dirigente. Ele cobrou a abertura da carteira de créditos do BB no valor de R$ 2,9 bilhões que foi transferida para o Banco BTG Pactual por R$ 371 milhões, numa das operações lesivas à instituição denunciadas pelos trabalhadores bancários. O dirigente citou que o desmonte do Banco do Brasil vai significar o fim de 112 agencias. Outras vão ter sua capacidade de atuação reduzidas. “O governo Bolsonaro quer privatizar o BB”, disse Schimidt.

Participaram da audiência Ana Somoka,Integrante da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), diretora do Sindicato Bancários, Marcio Kieller, presidente da CUT no Paraná, Luis Marcelo Leganana, presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Mouráo, Ivai Lopes Barroso, presidente do Sindicato dos Bancários de Cornélio Procópio, Laurito Porto de Lira Filho, do Sindicato dos Bancários de Londrina,João Haroldo Ruiz Martins,Secretário Geral da FEEB-PR Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários no Estado do Paraná, Antonio Luiz Firminio, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, Nereu João Lago, da Associação dos Aposentados e Funcionários do Banco do Brasil, além dos deputados estaduais Requião Filho, Arilson Chiorato, Goura,Luciana Rafagnin (PT)Professor Lemos e Anibelli Neto.

Confira no link abaixo os dados sobre a importância do BB para a sociedade brasileira

https://issuu.com/contrafcut/docs/livreto_para_parlamentares-final_10_3

 

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
Telegram: https://t.me/jinte

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cafelândia - PR
Atualizado às 21h39 - Fonte: Climatempo
18°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 26°

18° Sensação
2.2 km/h Vento
63.6% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (16/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Segunda (17/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias