Segunda, 29 de Novembro de 2021
21°

Tempo aberto

Cafelândia - PR

Saúde Utilidade Pública

Farmácia escola da Unioeste Cascavel disponibiliza serviços à comunidade

Ela atende funcionários, docentes e alunos da universidade, assim como os pacientes das clínicas de odontologia e fisioterapia que precisam dos serviços e que muitas vezes são encaminhados para atendimento.

12/05/2021 às 14h53
Por: Giovanna Trevelin Fonte: Milena Griz/Patricia Bosso
Compartilhe:
foto: Assessoria de Comunicação Social
foto: Assessoria de Comunicação Social

A farmácia Escola da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), campus de Cascavel, foi inaugurada em 2003 como parte do projeto político-pedagógico do Curso de Farmácia, a fim de ser um espaço de estágio para os alunos e como local de reflexão das práticas farmacêuticas. Ela atende funcionários, docentes e alunos da universidade, assim como os pacientes das clínicas de odontologia e fisioterapia que precisam dos serviços e que muitas vezes são encaminhados para atendimento. 

Entre os serviços oferecidos na Farmácia escola estão a dispensação de medicamentos, a orientação quanto ao uso racional de medicamentos, o acompanhamento farmacoterapêutico, a orientação em saúde, a aplicação de medicamentos injetáveis, a aferição da pressão arterial, da glicemia, da temperatura corporal e a colocação de brincos. Todos os serviços são executados por farmacêutico ou sob sua supervisão, de acordo com as regulamentações sanitárias vigentes.  

Além dos serviços, são comercializados medicamentos em geral e itens de perfumaria, como protetores solares, cremes hidratantes, cremes nutritivos, sabonetes líquidos, entre outros, a um preço acessível. No setor de manipulação são produzidos álcool a 70% e álcool gel a 70% através de um projeto de extensão, para o uso interno da Universidade e do HUOP. Em breve a farmácia escola pretende extender a manipulação de outros produtos para atender a comunidade. 

O atendimento é diário, de segunda a sexta-feira, das 8:00 às 20:00h, diretamente no balcão da farmácia, ou para informações sobre medicamentos, também pelo telefone 3220-3192 ou e-mail [email protected]. É realizado pela equipe de farmacêuticos docentes, por alunos do curso de farmácia que realizam estágio na farmácia escola e por servidores treinados e capacitados. 

Acadêmicos vivenciam a prática desde a graduação 

Com a Farmácia Escola, os acadêmicos do curso de Farmácia da Unioeste vivenciam a realidade do dia a dia e desenvolvem habilidades e competências para diferentes serviços e procedimentos farmacêuticos, nas áreas de farmácia comunitária, cuidado farmacêutico, farmácia clínica e manipulação de medicamentos alopáticos, homeopáticos e dermocosméticos.  

Para a coordenadora da Farmácia Escola, Simone Maria Menegatti de Oliveira, a prática dos estudantes na farmácia escola é essencial para a formação. “Eles têm a oportunidade de colocar em prática conhecimentos adquiridos ao longo do curso, sendo supervisionados diretamente pelos docentes, o que não acontece em outras farmácias que possam vir a estagiar. A orientação é direta e integral, e o estudante pode realizar todas as atividades com a segurança e garantia desta supervisão, sendo que, consequentemente, o aprendizado é maior e mais intenso”, ressalta. 

A existência deste campo de prática atende as exigências do Conselho Nacional de Educação. As Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Farmácia (Resolução nº 06/2017-CNN) define que a farmácia universitária é cenário obrigatório de prática, onde os alunos de farmácia devem executar atividades de estágio obrigatório. Constitui inclusive um indicador obrigatório na avaliação dos cursos de farmácia, conforme instrumento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), dado pela Nota Técnica nº 08/2015-INEP. 

“Além disto, os estudantes começam desde os primeiros anos a oferecer à comunidade o que receberam pelo ensino gratuito, o que reverte em benefício para ambos, desde o início do curso”, como destaca a docente. 

Atendimento farmacoterapêutico 

Outro serviço oferecido pela Farmácia Escola da Unioeste é o acompanhamento farmacoterapêutico. Esse acompanhamento é voltado para pessoas que usam muitos medicamentos devido a doenças crônicas, orientando quanto ao seu uso correto, interações com outros medicamentos ou alimentos e seus efeitos adversos ou colaterais. Este acompanhamento visa obter o máximo de efetividade e eficácia no tratamento farmacológico. 

Também é oferecido o acompanhamento farmacoterapêutico para alunos, servidores e docentes que usam medicamentos psicoativos, com a mesma finalidade. “Diante do quadro de pandemia que vivemos, cresceu o uso deste tipo de medicamento, e o acompanhamento auxilia no êxito do tratamento”, comenta Simone. 

O atendimento é realizado com hora marcada, com as docentes farmacêuticas Patrícia Guerrero de Souza e Suzane Virtuoso. O interessado pode marcar diretamente no balcão da farmácia ou pelo e-mail [email protected]. Este acompanhamento é oferecido a toda a comunidade da região. poderá ser online durante o tempo da pandemia. 

A importância desse serviço se apresenta pelas grandes chances de haver problemas ao usar muitos medicamentos. Patrícia aponta algumas das complicações que podem ocorrer e quais são as medidas tomadas. “O paciente esquece de tomar o medicamento ou toma errado. Alguns medicamentos podem interagir entre eles dando outras reações, então é feito o acompanhamento para verificar esses problemas. Às vezes é feita a orientação ajustando os horários de administração: tem medicamentos que precisam ser tomados em jejum, outros precisam ser tomados com alimentos. É uma orientação para administrar melhor o tratamento para que se atinja o efeito terapêutico adequado”, explica. 

Esse atendimento é feito desde 2015 e já é possível observar resultados práticos do acompanhamento, seja pelos trabalhos de conclusão de curso que os alunos avaliaram esses efeitos, ou pela observação de pacientes do cotidiano. “A gente vê pontualmente em alguns pacientes melhorias significativas no tratamento, em alguns casos é possível dar alta, já em outros é preciso acompanhamento contínuo. Muitos pacientes têm problemas cognitivos de entendimento da receita ou confundem os medicamentos, pois vão em vários médicos e são muitas receitas”, como demostra Patrícia.  

Ainda para a farmacêutica, o acompanhamento farmacoterapêutico abre mais possibilidades de empregos para os acadêmicos. “É importante para os acadêmicos terem aqui uma referência do atendimento. para que, depois de formados, possam atender aonde forem, pois conseguem implementar o serviço, e inclusive abrir um consultório para o atendimento”, destaca. 

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
Telegram: https://t.me/jinte

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias