Quarta, 16 de Junho de 2021 20:28
45 99954 3000
Educação Paraná

Programa Aprender Valor leva Educação Financeira a mais de 3 mil estudantes de 175 escolas

Ao todo, 83 escolas estaduais e 92 municipais aderiram ao projeto-piloto em 2019 e iniciaram as atividades no ano passado.

27/05/2021 08h34 Atualizada há 3 semanas
265
Por: Giovanna Trevelin Fonte: Secom Paraná
© SEED
© SEED

Implementada neste ano como componente curricular do Ensino Médio na Rede Estadual de Ensino pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR), a Educação Financeira também já se faz presente no Ensino Fundamental em algumas escolas no Estado. 

Por meio do Programa Aprender Valor, iniciativa do Banco Central do Brasil em parceria com a Seed-PR e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Paraná é um dos seis estados que já estimulam o desenvolvimento de competências de Educação Financeira a fim de estabelecer uma nova e saudável relação em crianças e adolescentes do 1º até o 9º ano do Fundamental com seus recursos pessoais. 

Ao todo, 83 escolas estaduais e 92 municipais aderiram ao projeto-piloto em 2019 e iniciaram as atividades no ano passado. Apenas na rede estadual, 97 gestores e 496 professores recebem a formação. Já nas redes municipais são 96 gestores e 437 professores com acesso à formação online específica, conforme sua área de atuação. O tema é  tratado de forma transversal nas disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) dentro das aulas de Matemática, Língua Portuguesa, História e Geografia.

Devido à pandemia da Covid-19, algumas ações foram reprogramadas para este ano, como uma atividade diagnóstica realizada em março e abril com turmas de 5º, 7º e 9º anos, de forma online e impressa, de acordo com a realidade de cada escola. Todo o processo foi aplicado e acompanhado pelo CAEd (Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora). Essa avaliação teve como objetivo obter dados que analisassem o comportamento de entrada dos estudantes antes da implementação do programa, ou seja, verificar o que eles já sabem sobre Educação Financeira. 

“A gente tem escutado muito os diretores, professores e técnicos pedagógicos dos núcleos sobre as possibilidades por meio desses materiais para se trabalhar com situações cotidianas dos estudantes. É uma uma forma de enriquecer o processo de ensino-aprendizagem e, por meio desse trabalho, consegue-se mudar a atitude dos estudantes e de suas famílias”, diz a assessora pedagógica da Seed-PR e coordenadora estadual do projeto, Mariley Duarte Rocha de Oliveira.

No total, 3.147 estudantes realizaram a atividade e, neste mês, estão participando de projetos escolares desenvolvidos pelos professores. Os materiais podem ser acessados na plataforma do Aprender Valor e podem ser aplicados de forma presencial ou online. Nesta etapa, gestores e professores poderão aplicar e compartilhar seus projetos de aprendizagem financeira. O encerramento deste projeto-piloto, que tem o patrocínio financeiro do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, do Ministério da Justiça, está previsto para o fim do primeiro semestre deste ano. 

AMPLIAÇÃO

No segundo semestre, o Banco Central vai expandir o Aprender Valor para todo o País e qualquer escola que tiver interesse poderá participar. Na próxima segunda-feira (31) haverá uma live explicando detalhes do que a escola deve fazer para participar. Basta acessar este link. “Muitas escolas agora estão ansiosas para poder participar”, relata Mariley. 

Para saber mais sobre o Aprender Valor acesse aprendervalor.caeddigital.net.

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
Telegram: https://t.me/jinte

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias