Quarta, 22 de Setembro de 2021
24°

Poucas nuvens

Cafelândia - PR

Economia Paraná

Com saldo de quase 16 mil vagas, Paraná lidera geração de empregos em maio no Sul

Saldo em maio foi de 15.884 contratações, resultado de 118.151 admissões e 102.267 desligamentos, ante 13.587 de Santa Catarina e 7.458 do Rio Gran...

01/07/2021 às 22h50
Por: Da Redação Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
© Jose Fernando Ogura/AEN
© Jose Fernando Ogura/AEN

O Paraná fechou maio como o estado que mais abriu postos de trabalho com carteira assinada na Região do Sul. O saldo foi de 15.884 contratações, resultado de 118.151 admissões e 102.267 desligamentos, ante 13.587 de Santa Catarina e 7.458 do Rio Grande do Sul. O resultado representa um aumento de 111,65% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando foram encerrados pouco mais de 26 mil vínculos no Estado.

É também o quarto melhor desempenho do País no período, atrás apenas São Paulo (104.707 vagas), Minas Gerais (32.009) e Rio de Janeiro (17.610). Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (1º) pelo Ministério da Economia.

“É um resultado bastante expressivo, que comprova o bom momento econômico pelo qual passa o Paraná. São crescimentos consecutivos durante o ano, mesmo em um momento conturbado, com o foco no controle da pandemia da Covid-19. Reforça também a percepção do mercado de que o Estado é um ótimo lugar para se fazer investimentos”, destacou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“Com o avanço da vacinação e a retomada gradativa da normalidade, tenho muita confiança de que o Paraná terá um dos melhores anos da sua história na geração de empregos com carteira assinada”, completou.

O saldo positivo de maio é o quinto consecutivo do Estado. Foram, já com os ajustes mensais realizados pelo Caged, 24.342 postos abertos em janeiro; 41.616 em fevereiro; 11.507 em março; e 10.019 em abril. No acumulado do ano, o Paraná criou 103.368 empregos formais, também o quarto melhor desempenho nacional, ficando atrás de São Paulo (389.529), Minas Gerais (159.099) e Santa Catarina (111.514).

Número que salta para 206.572 vagas no acumulado dos últimos 12 meses, desempenho superior ao de toda a Região Norte do País no mesmo período. Somados, Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Pará, Amapá e Tocantins tiveram saldo de 149.262 empregos. São Paulo (758.157), Minas Gerais (313.939) e Santa Catarina (222.719) ficaram pouco à frente do Paraná.

“Vemos pelas movimentações nas Agências do Trabalhador de todo o Estado que o clima é de otimismo. Há muitas vagas abertas, o que indica a retomada do crescimento do emprego do Paraná de maneira uniforme em todas as regiões”, disse o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

CIDADES– Os municípios paranaenses que mais geraram emprego em maio, segundo o Caged, foram Curitiba, com 5.892 novas vagas, seguida de Maringá (1.163), Toledo (853), Araucária (728), Cascavel (650), Umuarama (389), São José dos Pinhais (384), Foz do Iguaçu (252), Paranavaí (214) e Colombo (197).

SETORES– O saldo de empregos no Estado em maio foi puxado pelo setor da Informação, Comunicação e Atividades Financeiras, Imobiliárias, Profissionais e Administrativas, que gerou 4.389 vagas. Foi seguida pelo Comércio, com 3.856 novos postos de trabalho, Indústria (3.482), Administração Pública (1.728), Construção Civil (1.648), Transporte (520), Outras Atividades de Serviços (272) e Agricultura e Pecuária (197).

Apenas os setores de Alojamento e Alimentação e Artes, Cultura, Esporte e Recreação apresentaram desempenho negativo, com 103 e 106 demissões de saldo.

“O Paraná vem mantendo o nível positivo de geração de emprego desde o início do ano, mesmo com as medidas restritivas derivadas do enfrentamento à pandemia. Números que se destacam na Região Sul e também no País como um todo”, afirmou Suelen Glinski, chefe do Departamento do Trabalho e Estímulo à Geração de Renda da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho.

NACIONAL– A geração de empregos no Brasil também demonstra a recuperação da atividade econômica com a abertura de 280.666 vagas de emprego com carteira assinada no quinto mês do ano. O resultado decorreu de 1.548.715 contratações e de 1.268.049 desligamentos.

No acumulado do ano, o saldo também é positivo em 1.233.372 postos. As regiões com melhores desempenhos foram Sudeste (161.767), Nordeste (37.266), Sul (36.929 postos), Centro-Oeste (26.926) e Norte (17.800 postos). Os setores os que mais se destacaram no período foram Serviços (110.956), Comércio (60.480), Indústria (44.146), Agricultura e Pecuária (42.526) e Construção Civil (22.611).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias