Terça, 03 de Agosto de 2021 07:46
45 99954 3000
Saúde Prevenção

Novos tipos de planos no convênio médico focam na saúde preventiva

A saúde preventiva passou a ser um foco dos planos de saúde e também de muitas pessoas. Entenda como isso tem mexido com o mercado e os benefícios que traz para as pessoas.

21/07/2021 15h49
53
Por: Giovanna Trevelin Fonte: Jeniffer Elaina, do site PlanoDeSaude.net.
foto: pixabay
foto: pixabay

A tecnologia, aos poucos, estava trazendo mudanças para os planos de saúde. Com a chegada da pandemia esse processo foi acelerado e algumas mudanças aconteceram.

Com os hospitais públicos lotados e a crescente preocupação com a saúde, o número de beneficiários do serviço cresceu.

Um dos serviços que teve que ser implementado de forma acelerada por algumas operadoras foi a telemedicina. Com as restrições e isolamento social, as pessoas começaram a se consultar à distância.

Entretanto, o que se viu surgir foram startups com o foco em saúde preventiva.

O que é medicina preventiva?

A medicina preventiva é aquela na qual as pessoas recebem atenção à saúde sem nem ao menos terem algum problema.

Nesse caso, o que prevalece é o acompanhamento e orientação, muitas vezes com equipes multiprofissionais com médicos, nutricionistas, terapeutas, enfermeiros e outros. Alguns grupos costumam receber mais atenção, como os casos de diabetes.

Além disso, o médico da família é uma prática que está sendo retomada. Um único médico trata do paciente e sua família periodicamente. Isso gera proximidade e conhecimento do histórico de cada paciente.

A intenção dos planos de saúde com a medicina preventiva é reduzir o número de doenças. Além disso, ele permite reduzir os custos, pois é mais barato prevenir do que investir em um tratamento.

Os novos planos de saúde

As operadoras tradicionais continuam no mercado, mas agora elas precisam concorrer com novas prestadoras de serviço. Em relação às coberturas do plano de saúde, não se nota alterações.

Algo que prevalece nessas novas empresas é o uso da tecnologia que começa na contratação do serviço. É possível fazer a aquisição por sites ou aplicativos sem que haja a necessidade de um corretor.

As chamadas healthtech sabem que a tecnologia precisa estar no centro de tudo, inclusive no relacionamento e atendimento. Elas oferecem muito mais consultas por telemedicina e essa acaba sendo, em alguns momentos, a prioridade.

O cliente também passa a ser o centro das atenções. Existe uma preocupação maior no relacionamento e bom atendimento. Esse é um dos motivos que incentivou a volta do médico da família, a personalidade e proximidade.

Como funciona a medicina preventiva do convênio médico

A tecnologia nos novos planos de saúde permite a integração de todos os profissionais, pois o paciente tem todo o seu histórico registrado e disponível. E não são apenas os médicos que estão conectados, mas laboratórios e hospitais.

Essa integração agiliza o atendimento e torna um possível diagnóstico mais assertivo. O paciente não precisa ficar repetindo os sintomas, todos estão disponíveis na ficha.

Como na medicina preventiva existe uma equipe trabalhando em conjunto, ela consegue desenvolver um plano individual para cada beneficiário. Dessa forma fica mais fácil de alcançar um estilo de vida mais saudável.

Outro ponto que merece destaque é o uso da inteligência artificial. Ela é capaz de auxiliar no diagnóstico e emitir alertas para os profissionais de saúde. Em muitos casos a IA já ajuda com a prescrição de medicamentos e indicação de tratamentos. 

Esse conjunto de ações em torna da medicina preventiva combinando tecnologia e equipe multiprofissional, consegue diminuir a incidência de problemas graves.

Os valores dos novos planos de saúde

A aplicação da medicina preventiva ajuda a reduzir os custos de um plano de saúde. Como não existe necessidade de tantos tratamentos, gastos com medicamentos, internações e exames caem.

Entretanto, isso não significa que os novos planos de saúde sempre terão valores mais acessíveis. Como existe um grande uso da tecnologia – e um custo para isso – é preciso fazer as contas.

Além disso, alguns desses novos planos que focam na saúde preventiva, possuem coparticipação. Dependendo dos valores a serem pagos e frequência de utilização, isso pode se tornar um problema.

Antes de escolher um plano de saúde, é preciso entender o que ele oferece e fazer as contas. Deve-se considerar o valor da mensalidade e coparticipações se houverem.

A boa notícia é que os novos planos de saúde acabaram forçando o tradicional mercado de planos de saúde a mudar. Vendo a possibilidade de reduzir custos e focar na qualidade de vida dos beneficiários, atualmente a maior parte das operadoras já oferece algum programa de saúde preventiva.

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
Telegram: https://t.me/jinte

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias