Sábado, 16 de Outubro de 2021
19°

Pancada de chuva

Cafelândia - PR

Geral Crônica

Crônica: Bactérias de dinheiro

Por Rodrigo Alves de Carvalho

17/08/2021 às 07h36
Por: Rodrigo Alves de Carvalho
Compartilhe:
Crônica: Bactérias de dinheiro

- Por que você coça tanto o olho desse jeito?

- Não sei. Começou hoje de manhã. Uma coceirinha de nada e depois foi aumentando aqui em volta do olho esquerdo. Deve ser nada não. Apenas uma alergia por causa desse tempo seco.

No outro dia continuou coçando em volta do olho e sobre a pálpebra. Porém, na outra manhã seu olho esquerdo começou a descamar.

- Não parou de coçar o olho ainda amigo?

- Não, e o pior é que está esfolando todo. Olha só.

- Credo! Parece que está saindo uma escama branca. Não dói?

- Arde um pouco. Mas acho que é de tanto coçar.

- Cara! Vai no médico ver o que é isso. Melhor ainda, vai num dermatologista.

- Você está louco! Uma consulta no dermatologista custa o olho da cara.

- Mas justamente o olho de sua cara é que está em jogo. Você precisa ver o que é isso.

- Vou passar uma pomadinha que tenho em casa e vai melhorar.

E o rapaz passou a pomada por três dias e nada do olho melhorar. 

- Vixe maria rapaz! Seu olho está feio! Ainda não foi no médico?

- Custa muito caro ir no médico. 

- Isso aí deve ser bactéria. 

- Mas bactéria do quê?

- Alguma coisa que você pegou ou passou a mão e depois colocou no olho. Pode ser até por causa de dinheiro!

- Terminantemente impossível ser uma bactéria.

E o rapaz continuou passando Hipoglós e lavando com água boricada. Mas quando numa manhã seu olho esquerdo amanheceu inchado e ao redor todo vermelho. Não teve outra alternativa que ir no Pronto Socorro.

- Doutor meu olho não para de coçar e hoje amanheceu desse jeito horrível!

- Deixe-me ver... está parecendo que se trata de alguma bactéria. 

- Mas, que bactéria doutor?

- Talvez você tenha pegado uma nota de dinheiro contaminada e depois colocado o dedo sobre o olho.

- Doutor, é extremamente impossível! Já me disseram isso e realmente discordo totalmente dessa tese estúpida e sem sentidos!

- Não é estúpida e nem sem sentido! Pegar bactérias por causa de dinheiro contaminado é muito provável...

- Não para mim doutor!

- Por que não? Por acaso é imune a bactérias?

- Não é isso... é que faz um tempão que não pego em dinheiro... A coisa está feia doutor. Confesso que se fosse para eu escolher contrair bactérias pelo fato de pegar em dinheiro, gostaria de estar com o corpo inteirinho infestado de bactérias...

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Crônicas
Crônicas
Sobre Rodrigo Alves de Carvalho nasceu em Jacutinga (MG). Jornalista, escritor e poeta possui diversos prêmios literários em vários estados e participação em importantes coletâneas de poesia, contos e crônicas. Em 2018 lançou seu primeiro livro individual intitulado “Contos Colhidos” pela editora Clube de Autores. Desde julho de 2019 vem publicando suas crônicas no Jornal Integração. E-mail: [email protected]
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias