Sexta, 03 de Dezembro de 2021
33°

Poucas nuvens

Cafelândia - PR

Agronews Agroeconômica

Chuvas preocupam produtores de trigo

No Paraná, compradores e vendedores estão ariscos, já que a chuva causou alguns problemas de qualidade

18/10/2021 às 08h25 Atualizada em 18/10/2021 às 08h44
Por: Fonte: AgroLink
Compartilhe:
Ilustração Pixabay
Ilustração Pixabay

No estado do Rio Grande do Sul foram vistos, para o trigo, preços ao redor de R$ 1.570 CIF e as chuvas causaram problemas de qualidade, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Safra nova a maior atividade foi para o porto, que pagou sobre rodas R$ 1.570,00 CIF. Trigo argentino sendo oferecido em Rio Grande entre US$ 310 (R$ 1.690,00) e US$ 340,00 (R$ 1.853,00)/t Preços de pedra, base Panambi, mantiveram-se em R$ 80,00, ainda que, em outras regiões passou para R$ 82,00 e R$ 83,00/saca. Chuvas criaram problemas de qualidade”, comenta. 

Enquanto colheita não ganha volume, moinhos de Santa Catarina se abastecem no RS. “Trigo  velho  poucas  ofertas,    mas  o  que  apareceu  é trigo gaúcho e gira em torno de R$ 1.460,00 + 80 de frete, o que liquidaria CIF cerca de R$  1.540,00. Trigo Paranaense tem pedida do Oeste a R$ 1.550,00, que ficaria muito caro. Preços do trigo catarinense oferecido aos agricultores entre  R$  81-82/saca,  equivalente  a  R$  1.367,00/t”, completa. 

No Paraná, compradores e vendedores estão ariscos, já que a chuva causou alguns problemas de qualidade. “No Oeste do estado, safra nova as ofertas giram entre em R$ 1600/1,580,00 FOB e comprador de R$ 1,550/1,500,00 CIF.  Bem  travado.  Saíram  alguns  negócios  pontuais  a  R$  1.560  ou  1,580  CIF.  Preço  de  balcão  das  cooperativas considerados elevados: PH 78/84 R$ 91.00; PH 75/77 R$ 88.00; PH 72/74 R$ 87.00. Triguilho   R$ 63.70. Chuvas criaram alguns problemas de qualidade nos trigos que estão sendo colhidos”, indica. 

A safra deverá ficar em 170 mil toneladas em Minas Gerais e o preço está em R$ 1.700. “O mercado continua R$ 1.700,00 e poucas ofertas. A produção em MG deverá ficar em aproximadamente 170.000  toneladas  para  uma  moagem  em  torno  de 400.000 / 450.000 toneladas.  A diferença é trigo importado e vindo do PR. Na  tabela  ao  lado  apresentamos  as  alternativas  de compras  de  trigo  nacional  e  importado.  No  ano passado  MG  comprou  231mil  toneladas  de  milho argentino, importado por três moinhos”, conclui. 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:

Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/

Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/

Telegram: https://t.me/jinte

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias