Quinta, 16 de Setembro de 2021
17°

Poucas nuvens

Cafelândia - PR

Meio Ambiente Rio Grande do Sul

Fepam emite licença para Complexo Avícola no Vale do Taquari

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) emitiu uma Licença Prévia e de Alteração para Instalação (LPIA) para o Complexo Avícola da Dália Alimentos, em Arroio do Meio.

29/06/2021 às 18h30
Por: Da Redação Fonte: Secom Rio Grande do Sul
Compartilhe:
Fepam analisou documentação de forma ainda mais rápida para empresa não perder prazo de financiamento que permitirá ampliação - Foto: Divulgação / Dália
Fepam analisou documentação de forma ainda mais rápida para empresa não perder prazo de financiamento que permitirá ampliação - Foto: Divulgação / Dália

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) emitiu uma Licença Prévia e de Alteração para Instalação (LPIA) para o Complexo Avícola da Dália Alimentos, em Arroio do Meio. O documento autoriza a construção de um depósito de cavacos de madeira e a instalação de uma nova caldeira, com mais capacidade.

O anúncio foi feito na segunda-feira (28/6) pela presidente da Fepam, Marjorie Kauffmann, durante reunião virtual com o secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Luiz Henrique Viana, o presidente executivo da empresa, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas, e o gerente da divisão frango de corte, Eduardo Koefender.

Marjorie destacou a agilidade da fundação ao analisar a licença em um espaço de tempo menor do que o habitual, para que a empresa não perdesse o prazo do financiamento que permitirá a instalação da nova caldeira. "Nós usamos o bom senso, buscamos o alinhamento das equipes técnicas e fizemos uma licença completa, que se sustenta e cumpre todos os requisitos ambientais, com a rapidez necessária para que a região e o Estado não perdessem este importante investimento da Dália Alimentos", ressaltou.

Conforme a empresa, os recursos para a aquisição da nova caldeira são provenientes de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio do Plano Safra, e a liberação do valor estava condicionada à apresentação do licenciamento ambiental.

"A licença nos permite adquirir essa caldeira maior, que representará um aumento na capacidade de geração de vapor e, consequentemente, aumento da produção para 70 mil frangos por dia e, no futuro, 140 mil. Para nós, é uma alegria saber que o governo se preocupa em atender as nossas demandas, para que o Estado siga gerando emprego, renda e negócios", disse o presidente executivo da empresa, Carlos Alberto de Figueiredo.

Para o secretário Viana, a entrega da licença para a Dália Alimentos é mais um exemplo da postura adotada pelo governo do Estado para dialogar e construir soluções que estimulem a economia, protegendo o meio ambiente. "Estamos buscando a confiança dos empreendedores, com pessoas competentes e que se dedicam ao serviço público para que possamos continuar trabalhando juntos para o Rio Grande crescer".

Texto: Julia Machado/Ascom Sema
Edição: Secom

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias