Terça, 03 de Agosto de 2021 07:25
45 99954 3000
Pedágio no Paraná Rodovias

Campanha "Mais Pedal Menos Pedágio" é lançada no Paraná

Campanha #MaisPedalMenosPedágio é lançada no Paraná defendendo ciclovias nas rodovias, menor preço, passagens de fauna e transparência nos novos contratos do pedágio

19/07/2021 15h15
104
Por: Giovanna Trevelin Fonte: Secretária de Comunicação PDT Paraná
Divulgação
Divulgação

Com o objetivo de pressionar o governador Ratinho Jr., o Governo Federal e os órgãos competentes para que incluam projetos de infraestrutura cicloviária no novo contrato de concessão de pedágio das rodovias do Paraná, o Mandato Goura lançou a campanha #MaisPedalMenosPedágio.

A campanha conta com um abaixo assinado, vídeos de divulgação, outdoors em algumas cidades do estado, folder informativo, adesivos e também com um site onde todas essas informações podem ser encontradas com mais detalhes: maispedalmenospedágio.com.br

Objetivo da campanha

A atual concessão, que faz o Paraná ter um dos pedágios mais caros do Brasil, termina em novembro de 2021 e uma nova licitação deverá ser realizada para uma nova concessão que valerá para os próximos 30 anos.

Além de ciclovias nas rodovias, a campanha defende o modelo da menor tarifa, que já foi utilizado por outros estados, como Santa Catarina e Rio Grande do Sul; A não ampliação do número de praças de pedágios; A construção de passagens de fauna para que espécies, que vivem nas proximidades das rodovias, possam atravessar com segurança; E, principalmente, transparência no processo das novas concessões.

O que está previsto nos novos contratos

O estudo apresentado pelo Ministério da Infraestrutura do Governo Federal considera apenas a circulação de veículos motorizados, praticamente ignorando os ciclistas, que se deslocam entre cidades a trabalho, os cicloturistas e os atletas que treinam em rodovias.

O projeto do Governo Federal estima que em 30 anos o Paraná terá 3.327 km de malha rodoviária e apenas 76 km de ciclovias em obras previstas – menos do que a distância entre a capital e o litoral. Isso representaria cerca de 0,1% dos R$ 40 bilhões de investimento total.

O agravante desta situação é que o Paraná é o 2º estado com mais mortes de ciclistas em ocorrências de trânsito: 845 vítimas entre 2010 e 2019, segundo dados da Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego). Em 2018, o Paraná liderou o ranking de mortes, segundo levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Novas Praças de Pedágio

E como se não bastasse a total invisibilidade em relação aos ciclistas, também está prevista a construção de 15 novas praças de pedágio, a ampliação de rodovias pedagiadas e um acréscimo de 40% na tarifa após a duplicação dos trechos.

Obras do atual contrato não foram entregues

Vale destacar que mesmo com um dos pedágios mais caros do Brasil, o investimento em infraestrutura até agora foi muito baixo. Para se ter uma ideia, 38 obras que deveriam ser entregues até o fim da concessão ainda não foram concluídas, sendo que algumas nem mesmo foram iniciadas.

Também faltam duplicações em vias importantes, não há viadutos e passarelas em trechos perigosos, a qualidade do asfalto é insuficiente e não há qualquer infraestrutura para ciclistas.

OAB-PR defende ciclovias das rodovias

Na última segunda-feira (12) a Comissão Estadual de Direito à Cidade da OAB Paraná publicou nota técnica em que defende obras de proteção a ciclistas e pedestres nos novos contratos de pedágio.

Diz um trecho da nota: “É imperioso que os modais ativos (pedestres e ciclistas) passem a ser considerados nos projetos, editais e contratos de concessões, de modo que sejam previstos mecanismos e estruturas de segurança em todos os níveis (sinalização, prevenção, reformas, instalação de melhorias, etc.).”

E conclui: “Garantir a segurança dos cidadãos em suas formas mais básicas de locomoção é garantir o próprio direito de vivenciar os espaços urbanos com qualidade de vida mínima. É garantir o próprio direito de viver.”

Veja aqui (https://bit.ly/36KX7Mj)  a íntegra da nota da OAB-PR.

Apoie a campanha

Caso você também queira mais segurança para ciclistas e menos pedágios no Paraná, participe da campanha.

> Assine e compartilhar a petição em www.maispedalmenospedagio.com.br

> Tire fotos do pedal e poste com a hashtag #maispedalmenospedágio.

> Inscreva-se na lista de transmissão para receber novidades da campanha: bit.ly/zapgoura

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
Telegram: https://t.me/jinte

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias