Terça, 28 de Setembro de 2021
36°

Poucas nuvens

Cafelândia - PR

Agronews Avicultura

Edilson Fabris é considerado um avicultor acima da média pela Copacol

A cada lote, os bons índices de produtividade já são rotina na vida da família.

28/07/2021 às 15h02
Por: Giovanna Trevelin Fonte: Copacol
Compartilhe:
foto: Copacol
foto: Copacol

Há pouco mais de oito anos atuando no processo integrado de aves da Copacol, o cooperado de Nova Aurora, Edilson Fabris com a família, esposa, filho, filha e genro, não se cansam de colher bons resultados.

A cada lote, os bons índices de produtividade já são rotina na vida da família, que atua na terminação de 19 mil cabeças de aves e ainda cultivam uma pequena área de pouco mais de quatro alqueires, com as culturas de soja e milho, mas o diferencial da família está mesmo na avicultura.

Edilson tem uma das maiores medias de produtividade, que vão muito além da média geral entre todos os produtores integrados, o que o torna uma referência quando o assunto são manejos e resultados no sistema de terminação de frangos.

Para ele não tem chuva ou sol, nem frio e calor, muito menos noite e dia, os cuidados são constantes, mas cada um adequado a cada época do ano, uma vez que todas são desafiadoras. Para ele o clima é quem dita a regra na prática dos manejos, pois em cada época do ano se exige um manejo diferente.

“Herdei do meu pai esta pequena área e nela vivo feliz com a minha família, que é o meu suporte aqui no campo. Trabalhamos unidos e com muito amor no que fazemos. Acredito que isso seja o nosso diferencial e motivo dos bons resultados que colhemos. Além da nossa dedicação, temos uma parceria sólida com a Cooperativa, onde cada um faz a sua parte. Recebemos pintainhos de alto potencial genético, ração de boa qualidade, assistência técnica que nos direciona para a boas práticas de manejo, pois presamos pelo cumprimento das orientações. Por mais que sabemos, nunca é demais seguir o que a nós é repassado, até porque a avicultura vive em constante evolução”, salienta Edilson.

Em um período do ano em que se vive um inverno rigoroso se comparado a anos anteriores, Edilson superou todas as expectativas de produtividade, no lote entregue justamente em uma das semanas mais frias do ano, de 19 a 24 de julho, ele obteve 433 pontos de IEP (Índice de Eficiência Produtiva).

Todo o sucesso que tem como produtor, ele agradece primeiramente a Deus, por lhe dar o dom de ser um avicultor, a família pelo apoio, a equipe técnica pelas orientações e à Copacol pele oportunidade de atuar na atividade.

Tamanha é a satisfação do produtor com a atividade, que já tem projeto de expansão. Ele aguarda pelo processo de atualização de documentação da propriedade para requerer vaga para a construção de mais um galpão.

Por sua vez, o extensionista, Márcio Lima, que vive o dia a dia do produtor, é só elogios. “É muito bom prestar assistência técnica para o Edilson, ele corresponde as nossas expectativas, está sempre atento aos manejos, qualquer dúvida que tem, já nos procura, está sempre ligado a todos os detalhes e isso faz a diferença nos resultados. Parabéns a ele pelo profissionalismo enquanto avicultor, que continue assim. Isso valoriza e comprova a importância do nosso trabalho enquanto extensionista e à Copacol que se beneficia deste bom resultado”, enaltece Márcio.

Além da assistência técnica do Márcio, ele recebe atendimento do médico veterinário, André Watanabe. Ambos estão juntos com o produtor na obtenção dos bons resultados.

O gerente da integração aves, Douglas da Silva, diz que Edilson é um exemplo de avicultor a ser seguido.

“Mesmo diante de um inverno rigoroso, o que torna os desafios ainda maiores, ele consegue manter sua medica de produtividade. Isso só é possível devido ao seu empenho e dedicação e acima de tudo a atenção a cada detalhe, que se inicia no pré-alojamento até a saída das aves. Observamos pelo seu histórico, que os números mostram o seu comprometimento com a atividade e isso torna a nossa avicultura ainda mais competitiva”, destaca Douglas.

ÍNDICES OBTIDOS NO ÚLTIMO LOTE DE AVES

Além dos 433 pontos de IEP (Índice de Eficiência Produtiva), que é considerado excelente para o período de inverno, ainda mais em uma semana que registrou temperaturas negativas, as aves tiveram um peso médio por cabeça de 3.339 Kg e um crescimento diário de 77,65 gramas, conversão alimentar de 1.695 Kg, que resultou num lucro por cabeça de CR$ 1,49.

É uma sequência de bons resultados que fazem com que a família Fabris, se destaque entre as melhores médias de produtividade da Copacol.

DIA DO AGRICULTOR

Nascido e criado no campo, de família que sempre cultivou a terra, Edilson nunca negou suas raízes, tanto é que depois de um período na cidade, voltou ao campo, de onde não pretende mais sair, pois para ele a missão de produzir alimentos é uma das mais belas ações que o ser humano pode praticar.

Para o produtor a avicultura é uma extensão da agricultura, que é o “carro chefe”, que alimenta o agro, uma vez que toda a produção animal se alimenta de produtos derivados da agricultura. Ele se orgulha em fazer parte deste contexto de pessoas que se dedicam na produção de alimentos. “Parabéns aos meus colegas agricultores. Juntos somos o agro que alimenta”, comemora Edilson.

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
Telegram: https://t.me/jinte

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias