Terça, 19 de Outubro de 2021
17°

Pancada de chuva

Cafelândia - PR

Meio Ambiente Água

Pesquisas sobre uso consciente da água gera um total de R$866,5 mil em investimento

O objetivo é implantar e ativar a rede de pesquisadores no tema água, também formalizar e ativar cada vez mais parcerias e dar início à construção do banco de dados ambiental do Paraná.

21/09/2021 às 10h05
Por: Fonte: Da Agencia AEN
Compartilhe:
O Governo do Estado por meio da Fundação Araucária (FA) e da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), lançou nesta segunda-feira (20) o Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação (NAPI) Águas. Na foto, o superintendente de Ciência,
O Governo do Estado por meio da Fundação Araucária (FA) e da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), lançou nesta segunda-feira (20) o Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação (NAPI) Águas. Na foto, o superintendente de Ciência,

 

Foi lançado ontem (20), pelo Governo do Estado juntamente com a Fundação Araucária (FA) e a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), o Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação (Napi) Águas.

Inicialmente serão investidos R$ 866.540,00. O presidente da Fundação Araucária (FA), Ramiro Wahrhaftig, descata a importância dessa ação e os procedimentos que devem ser tomados,

“Com esta mobilização que estamos conseguindo agora, precisamos pensar em montarmos uma estratégia de sociedade economizadora de água, que envolve fundamentalmente a educação”.

O objetivo do Napi, segundo ele, é implantar e ativar a rede de pesquisadores no tema água, também formalizar e ativar cada vez mais parcerias e dar início à construção do banco de dados ambiental do Paraná. Além disso, realizar pesquisas e atividades que envolvam os setores estratégicos (emergentes, transversais e estruturais) da sociedade na busca do uso racional deste recurso.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, afirmou que pesquisadores já vêm trabalhando intensamente neste tema isoladamente há algum tempo e a partir de agora de maneira integrada para poder trabalhar em uma estratégia, inclusive de financiamento estadual, e que resultará em contribuições para a sociedade como um todo para o enfrentamento à questão hídrica.

A coordenadora do Napi Águas, professora da Universidade Federal do Paraná, Yara Moretto, lembrou que a água é patrimônio nacional, de valor inestimável, sem a qual não é possível a manutenção dos seres vivos, daí a responsabilidade das instituições no desenvolvimento de pesquisas que zelem, permanentemente, pela sua qualidade e preservação,

“O papel estratégico desempenhado pelas pesquisas em recursos hídricos, no avanço científico e tecnológico, bem como na conservação e uso sustentável da biodiversidade, do uso e reúso da água e os serviços ecossistêmicos fornecidos são indissociáveis ao desenvolvimento regional”.

 

PARCERIAS

O projeto desenvolvido no Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação Águas chama-se “Indicadores e índices de vulnerabilidade e exposição aos efeitos das mudanças climáticas em setores estratégicos no Estado do Paraná” e foi proposto em parceria com a Aliança Tropical de Pesquisa da Água (TWRA – Tropical Water Research Alliance). O presidente da TWRA, José Francisco Gonçalves, salienta em sua fala sobre o Paraná e seus avanços,

“Em nome dos 208 pesquisadores e mais de 60 instituições que compõem a TWRA, quero dizer que o Paraná é aquele Estado a ser perseguido nas ações governamentais como podemos esperar para o futuro do nosso País. O Estado do Paraná está a frente liderando todo um processo que certamente vai ser admirado e copiado por todas as unidades da federação”.

O diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa, reforçou que o Napi Águas atende às áreas prioritárias do Estado respeitando os requisitos de desenvolvimento sustentável. “Começa com o fomento de R$ 866.540,00, mas estamos trabalhando em parcerias para aumentarmos este recurso futuramente”, disse.

Ao destacar a importância da iniciativa e colocar a instituição como parceira, o presidente da Sanepar, Claudio Stabile, afirma que trata-se de uma ação de saúde pública e preventiva,

“A escassez hídrica que não só o Paraná enfrenta, mas todo o planeta, exige de nós ações para que as próximas gerações não sofram tanto quanto estamos neste momento. Nós estamos muito atentos ao tripé da sustentabilidade, aos ODS que em coleta e tratamento de esgoto atendemos a 11 deles”.

Segundo o ex-presidente do CNPq e membro da TWRA, Mário Neto Borges, este é um tema muito relevante e esta é uma iniciativa brilhante do Governo do Estado, com a participação das universidades públicas e privadas, que precisa ser fortalecida e avançar muito. Mário ainda enfatizou que a multidisciplinaridade deste assunto também é muito importante para o sucesso deste projeto.

Também são parceiros do Napi Águas o Simepar e a Fundação Parque Tecnológico de Itaipu.

 

TWRA

A Aliança Tropical de Pesquisa da Água (TWRA – Tropical Water Research Alliance) é associação que derivou da parceria entre instituições (públicas e privadas) e o meio acadêmico do Brasil e da Austrália que busca promover uma abordagem integrada para a pesquisa e gestão das bacias hidrográficas tropicais buscando soluções práticas e tecnológicas para os problemas ambientais.

 

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias